Assembleia Nacional da Pastoral Familiar abordará a “Amoris Laetitia”

Assembleia Nacional da Pastoral Familiar abordará a “Amoris Laetitia”

WhatsApp-Image-20160625

Acontece neste final de semana, 24 e 25/jun/2016, a 40ª Assembleia Ordinária da Pastoral Familiar, em Brasília (DF), com participação da presidência e assessoria nacional da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família (CEPVF) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Na abertura da Assembleia, uma equipe de Cuiabá (MT) explicará os andamentos da organização do XV Congresso Nacional da Pastoral Familiar, que ocorrerá, no estado, no período de 8 a 10 de setembro de 2017. Haverá, ainda, balanço anual e demostrativos financeiros da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), com presença do administrador da Secren, Daniel S. Nonato e Silva.

No sábado, 25, o bispo de Camaçari (BA), dom João Carlos Petrini, fará exposição do tema central, com reflexão sobre a Exortação Apostólica “Amoris Laetitia”, do papa Francisco.

O assessor nacional e bispo eleito para a arquidiocese de Goiânia (GO), dom Moacir Arantes, explica que esta Assembleia será para definição do calendário de atividades dos próximos três anos, apresentação dos novos casais coordenadores regionais, além de reestruturação do Núcleo Pedagógico do INAPAF (Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familiar).
Os participantes irão sugerir, ainda, recordar os pontos principais do Plano de Ação das atividades da Pastoral Familiar no Brasil.

“Desejo que seja momento de partilha e crescimento na unidade, entre os membros de nossa pastoral. Ficarei feliz se conseguirmos planejar nossas atividades para os próximos anos”, comenta dom Moacir.

WhatsApp-Image-20160625 (1)A Assembleia contará com a presença dos casais coordenadores regionais da Pastoral Familiar, padres assessores, bispos referenciais, representantes de movimentos, organismos e institutos de família e, membros da coordenação da Comissão Nacional, sendo o casal coordenador Roque e Verônica, do regional Oeste 2, e Marivone e Volnei, do regional Sul 4, vice-coordenadores.

Planejamento e ação
O bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão para a Vida e a Família, dom João Bosco Barbosa de Sousa, recorda que a Assembleia é momento oportuno para avaliar a caminhada da Pastoral Familiar na Igreja no Brasil, a partir das reflexões e motivações da Exortação Apostólica “Amoris Laetitia”.

“Para todos nós, pastores, casais, cristãos atuantes ou afastados, o papa tem, nesta palavra de Pai e Pastor de toda a Igreja, um ensinamento sólido, que vale a pena ser conhecido sem pressa, página por página, que vem trazer aos corações a alegria plena que Cristo entregou aos seus primeiros discípulos e a nós. A partir deste texto, queremos refletir sobre os grandes desafios que a família tem vivido. Continuamos a trocar experiências, em vista de organizar melhor a articulação da Pastoral Familiar nos regionais, dioceses e paróquias”, disse dom João Bosco.

A programação da Assembleia Nacional inclui, também, a avaliação dos trabalhos desenvolvidos em 2015, Semana Nacional da Família e Semana Nacional da Vida, prestação de contas da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), apresentação dos trabalhos dos regionais, entre outras atividades.

Nova coordenação nacional da Pastoral Familiar

\"Da

Conforme noticiado pelo site da Comissão Nacional da Pastoral Familiar – CNPF, ocorreu a 38ª Assembleia Nacional da Pastoral Familiar, em Brasília, nos dias 28, 29 e 30/mai/2014. Um dos pontos da pauta do evento foi a eleição da nova coordenação nacional.

Publicamos abaixo a notícia do site da CNPF sobre os novos coordenadores, Verônica Melz e Roque Rhoden, e os vices reeleitos, Marivone e Volnei Exterkoetter.

 

O casal Roque Rhoden e Verônica Melz, do regional Oeste 2, assume a coordenação nacional da Pastoral Familiar, e Marivone e Volnei Exterkoetter, do regional Sul 4, foram reeleitos vice-coordenadores, para o quadriênio 2014-2017. A eleição ocorreu durante a 38º Assembleia Ordinária da Pastoral Familiar, realizada entre os dias 28 e 30 de março, em Brasília.

O bispo de Camaçari (BA) e presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB, dom João Carlos Petrini, disse esperar que \”a Pastoral Familiar continue essa caminhada de crescimento e presença capilar em todas as dioceses\”. Segundo dom Petrini, \”a pastoral tem levado às regiões mais afastadas do Brasil a luz de Cristo sobre a família”.

De acordo com o assessor da Comissão Episcopal para a Vida e a Família e secretário executivo da Pastoral Familiar, padre Rafael Fornasier, a coordenação nacional eleita tem bastante trabalho pela frente. O assessor explica que a Comissão está em sintonia com os preparativos do Sínodo Extraordinário sobre a Família. “Estamos em sintonia com a Igreja na busca de caminhos abertos e novos para o serviço a família no Brasil por meio das atividades da Pastoral Familiar”, disse padre Rafael.

Na foto, os membros da Comissão Vida e Família e da Comissão Nacional da Pastoral Familiar: Roque e Verônica (coordenadores), Marivone e Volnei (vice-coordenadores), dom João Carlos Petrini (presidente), dom Antônio Augusto (membro), padre Rafael Fornasier (assessor) e dom Marcos Piatek (membro).

 

Hora da Familia 2013

\"Capa

A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família (CEPVF) apresentará na próxima reunião do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) o subsídio Hora da Família 2013, cujo tema será “A transmissão e educação da fé cristã na família”.

“O tema deste ano é um dos temas mais importantes para a família que quer ver os filhos crescendo em sabedoria, estatura e graça como o evangelho fala de Jesus (cf Lc 2, 52)”, menciona o presidente da CEPVF, e bispo de Camaçari (BA), dom João Carlos Petrini.

O subsídio é utilizado principalmente na Semana Nacional da Família, momento privilegiado e já tradicional em todo o Brasil para a evangelização das famílias com temas direcionados à reflexão sobre seus valores e sobre os riscos que ela enfrenta nesses tempos de globalização e relativismo. Incentivando a difusão de mais esta edição do subsídio, dom Petrini convida as paróquias de todas as dioceses e arquidioceses: “Vamos todos juntos rezar e promover a família e todas as suas dimensões em especial nos relacionamentos entre pais e filhos”.

Como nos anos anteriores, a Hora da Família 2013 trará os textos para as reflexões, sugestões de celebrações, cantos, além de orientações sobre o projeto da Associações de Famílias, e a relação dos endereços eletrônicos de toda a organização da CEPVF.

(Com informações do site da CNBB)